Palavras pra ela

02 novembro 2011 /


Pra ouvir: Stay - Safetysuit 

Um passo atrás do outro, querida, que é pra não errar o próximo. Essas chuvas estão aí dizendo olá pro inverno-em-mim e adeus pra qualquer-alegria-em-nós, e as folhas se foram, os ventos gelados vinheram. Isso não é nada comum por aqui, não nessa época do ano pelo menos. Em todo caso, nunca gostei mesmo de Novembro: ele soa como o começo do fim. E depois de tanta chuva (no chão, em mim), aprendi a amar o sol. Eu sei que você também.

E você gostaria de voltar pra 505, não é? Pra Neverland, pra Nárnia, pra Hogwarts e todos esses lugares para os quais você fugiu todo esse tempo. Só que agora é hora de crescer. Eles dizem que se esconder nas costas das suas fantasias não te fará vencer - mas, me diga quem realmente vence nesse mundo em que o maior dos desafios é levantar pela manhã e enfrentar todo esse nojo, toda essa hipocrisia, toda essa falta de motivos pra sorrir e mesmo assim sorrir - o pior é que somos obrigados a sorrir!

Mas, vamos esquecer isso por enquanto.
Remoer os problemas do mundo não vai resolvê-los.

Vim lhe trazer boas novas, querida, lhe dizer que a época do tão-sozinha-oh-tão-sozinha está preste a acabar, só depende de você. Sabe aquele cara ali, com a bike e a mochila do outro lado da rua? É, ele é o cara por quem você tem esperado tanto. Ele ama café, e livros antigos, e filmes antigos (e uma porção de coisas antigas, na verdade) e abre a janela pra sentir o cheiro da chuva. Fala baixo, tem poucos amigos e prefere ficar em casa. Isso soa familiar? Pois é...

O problema é que ele não vai falar com você. Não, não vai e não adianta fazer essa cara. Ele é tímido com desconhecidos, nunca soube ser muito social e provavelmente não conseguirá decidir em o olá, oi e ei antes dos seus passos se cruzarem e descruzarem por essa calçada. Então você passará e ele não falará.

Sabe, quando ele passar você vai olhar nos olhos dele. Eles são de um castanho igual possa de lama. Dizem por ai que quando ele sorri, os olhos dele sorriem também. Mas, ultimamente ele não ri muito. Ele também é um tão-sozinho.

E foi por isso que eu te puxei até aqui.

Eu sei que não posso, que não devo, minha querida, mas realmente gostaria que você me ouvisse agora, então preste atenção: tropece, finja que caiu, bata no ombro dele sem querer, derrube sua bolsa no chão, faça qualquer coisa, mas faça!

Destino, está-escrito-nas-estrelas, amor-da-minha-vida, essa merda toda não existe. Você é o senhora do seu destino, então faça ele valer a pena. Ninguém vai lutar suas batalhas, ninguém vai vencer seus dragões. Não espere um cavalheiro de armadura, seja uma amazona e mate seus próprios medos, seus próprios problemas. Tenha coragem de encarar você mesma pra então encarar o mundo. Entendeu tudo?

Minha menina, você cresceu.
Quem me dera ainda tivesse matéria pra te pegar no colo e dizer qualquer uma dessas coisas. Então, eu fico aqui e observo.

Observo você nervosa por essa brisa fria e esquisita, que parecia gritar, ter passado por você e observo você tropeçar. Então ele larga a bicicleta, ele larga tudo e vem olhar seu joelho ralado, vem te estender a mão. Ele caminha ao seu lado e fala o nome da sua música preferida, ele murmura desafinado pra você. Você ri com os lábios, ele com os olhos. E você sente que o conhece a muito tempo, não é? E conhece mesmo: você o conheceu a vida inteira porque ele parece muito com você. Então, aproveite, minha menina, que a vida é pequena demais pra ensaiar e nunca estrear a grande peça da qual você mesmo é diretora, roteirista e atriz principal.

Papai gostaria de estar aí e tem feito o que pode por você do lado de cá.

27 comentários:

  1. As vezes só um empurrão é preciso para algo grande acontecer, um catalizador.

    ResponderExcluir
  2. "Destino, está-escrito-nas-estrelas, amor-da-minha-vida, essa merda toda não existe. Você é o senhora do seu destino, então faça ele valer a pena. Ninguém vai lutar suas batalhas, ninguém vai vencer seus dragões. Não espere um cavalheiro de armadura, seja uma amazona e mate seus próprios medos, seus próprios problemas. Tenha coragem de encarar você mesma pra então encarar o mundo. Entendeu tudo?" Isso foi pra mim *-* haha muuuito liindo (: to seguindo!

    http://fugaadarealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. começa com uma coisa e termina com outra. não entendi bulhufas desse texto, se toca garota que pensa que é escritora, mas paga pau pra si mesmo, aloka

    ResponderExcluir
  4. Aprenda primeiro a compreender o que você mesma esta escrevendo e depois passe a se chamar de escritora.

    ResponderExcluir
  5. é, assim que uma pessoa que aceita críticas funciona. Remove mesmo o comentário. As pessoas não podem saber que você não é perfeita, certo?

    ResponderExcluir
  6. Primeiro: não removi nenhum comentário. Segundo, se você não entendeu o texto sinto muito, é que eu não faço mesmo esforço pra ser entendida (porém, todos os outros leitores me parabenizaram pelo texto, pelo visto você foi a unica que não entendeu, então acho que o problema não é mesmo o texto, não é?). Terceiro, quem aqui afirmou que sou escritora? Junto palavras, isso não me faz uma escritora de fato. Quem faz a escritora são os seus leitores e acho que a barrinha ao lado com mais de 400 fala por si só. E por fim, se não gosta, simplesmente deixe de visitar. A ideia aqui é nunca foi agradar a todos, sinto muito.

    Beijos,
    Ilzy Sousa

    ResponderExcluir
  7. a critica é dom da inteligencia, somente os sabios e inteligentes de espirito e conhecedores da arte(no caso a literatura)podem criticar, querida "Amiga" se você nem ao menos entendeu as palavras dessa talentosa escritora como se julga apto a ofende-la dessa maneira, faço minhas as palavras da Ilzy, não gostou, limite-se a não opinar, e a não ofender primeiramente

    ResponderExcluir
  8. Como não se apaixonar por um conto seu Ilzy? "Não espere um cavalheiro de armadura, seja uma amazona e mate seus próprios medos, seus próprios problemas." Pelo menos para mim essa parte é a mais linda. Você tem um futuro brilhante, moça. Parabéns.

    Au revoir, Lyv.

    ResponderExcluir
  9. seus leitores provavelmente são fãs de "um amor pra recordar" e "crepúsculo". Provavelmente, assim como você, se acham cults porque assistiram O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. O que você escreve até tem coerência, de certa forma, mas não tem importância, não tem significado. É uma leitura simplesmente e fim. E, aliás, nem de contos essas coisas podem ser chamadas. Se você acha que quem faz o escritor são seus leitores: parabéns! Você acaba de comprovar mesmo que não passa de mais uma pessoa achando que é alguma coisa.

    "Talentosa escritora"???????? Espero que você um dia releia essas coisas e veja que ainda tem muito o que aprender. E você, Nynna, vai reler essas coisas e se perguntar "como um dia eu pude ler isso achar que é bom?".

    Não sou a "armariamermã", eu entendi o seu texto.

    De qualquer forma, você esta certa em dizer que se eu não gosto não devo vir até aqui. Mas os comentários estão aqui para isso e tenho pleno direito de comentar o que eu acho. Certo?

    ResponderExcluir
  10. Ilzy, esqueci de dizer uma coisa: Não deixem dizer que seus textos não tem significado. Não liga. Eu não sou fã de Crepúsculo e nem de Um amor para recodar, e nem assisti o O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. Sabe do que mais? Nós que escrevemos, devemos saber, que são sentimentos nossos, ditos de uma forma diferente e com meros personagens. Se não tem significado pra "alguns", te digo que tem muito significado para mim. Mais um vez, Ilzy você é incrível, não ligue para comentários bobos.

    Beijos, Lyv.

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigada, Nynna, Lyv, Gabi e Bruno. De coração. Nunca vou deixar de escrever, deixem comigo ;D

    Sinceramente "amiga": sua opinião é problema única e exclusivamente seu. E seu direito acaba no momento em que você ofende meus leitores que veem aqui porque gostam do blog. Sua opinião já foi anotada, agora como não gosta do blog, se abstenha de vir aqui. Os comentários estão aí pra quem quer construir o blog junto comigo e sem ofender ninguém.

    Eu sinceramente não preciso perder meu tempo retrucando aqui com você, que me parece só uma tentativa de chamar a atenção que não consegue sozinha.

    ResponderExcluir
  12. Ilzy, você sabe que nós (leitores frequentes) apreciamos seus textos e para mim você é uma escritora sim, e ainda é uma das minhas preferidas.
    Não me envergonho de ler Nicholas Sparks e Stephenie Meyer, sabem escrever tão bem como qualquer outro bom escritor clássico. Shakespeare já não falava de amor platônico? Principalmente.
    Concordo que não há como agradar gregos e troianos. Mas devem se respeitar. São culturas magníficas, ambas.
    Deixo expressa a minha gratidão pela sua atenção e também meus cumprimentos , pela pessoa atenciosa e talentosa que é.

    ResponderExcluir
  13. Não vou responder para a tal "amiga" que não gosta dos textos da Ilzy, mas gosta de encher a paciência. Enfim, certamente a "amiga" vai ler meu comentário e vai responder de um jeito bem educado. =D
    Vou responder pra Ylzy! Pois essa sim merece palavras!
    Ilzy te acompanho há algum tempo, te conheci lá no DDQ, te sigo no Twitter, e vejo o quão bem tu escreves, sabe aquela vontade de sair dando "RT" em tudo que você escreve? Pois então, pra não fazer isso, eu favorito. Mas isso é outra história.
    Escrevo há alguns anos, e receber comentários deste tipo é chato, mas tenha certeza que sempre haverá alguém disposto a criticar alguém que está fazendo algo de útil. Sabe a alegria alheia, muitas vezes atrapalha.
    Recebi varias coisas assim também, ah, aprendi a responder e a levar em consideração ALGUMAS críticas que apresentam fundamentos, e a simplesmente a ignorar aqueles dos quais não vejo o “motivo” de serem postados! Seus textos não são obrigados a agradar a todos, nem todos os seus leitores amam TODOS os seus contos, algumas vezes preferimos uns e deixamos outros, mas algo é essencial que se tenha: RESPEITO! Só isso, não preciso dizer mais nada.
    Ilzy, você escreve bem, você expõe suas idéias através das palavras escritas, isso é lindo. Te acho uma escritora, e acho que mais umas 400 pessoas também, mas enfim, se você é ou não, não importa, sabe porque? Por que, seus textos fazem bem na maioria das vezes. E é essa a essência de se ter um blog como o seu.
    Parabéns! Beijos e sucesso!
    Felipe Goulart-OQQ

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Bem, eu fiz o primeiro comentário só pra polemizar e zoar mesmo, porém percebi que eu cutuquei e reabri a ferida de algumas pessoas que até tomaram as dores da diva mór Ilzy Sousa. Concordo com a "amiga", o seus textos são apenas uma leitura, sem significado e sem sentimento algum. Pelo menos o que eu percebo quando você escreve, é que, na maioria das vezes, você parece (ou é) tão egocêntrica e o nível de tosquice é tão alto que realmente precisa ler/ouvir umas boas verdades. Até mesmo porque só tem babação e puxação de saco aqui neste santo divã da Santa Diva Ilzy Sousa.

    Um beijo para você e para seus fãs xiitas.

    Abraços,

    ArMariaMermãNã

    ResponderExcluir
  16. Sim, eu sou uma fã xiita da Diva mór Ilzy Sousa. :) E nada que pessoas tão "egocêntricas" quanto a Ilzy falar, vai mudar minha opinião. Afinal, eu que sou uma dos 400 e tantos seguidores, sei o que sinto quando leio as escritas da Ilzy.


    Ilzy Mon Amour, adoro tuas escritas, adoro teu blog e adoro o seu "nível de tosquice".

    Beijos. =**

    ResponderExcluir
  17. É, eu só vi mesmo pura babação de gente que, evidentemente, tem tanto na cabeça quanto a nossa HUMILDE ESCRITORA. Concordo com a "armariamermãnã". (à propósito, adorei seu nome e sim, foi graças a sua zoação que resolvi falar umas verdades)

    ResponderExcluir
  18. Quer saber, queridas críticas: comentem o que quiserem. Ninguém liga mesmo pra opinião de vocês por aqui... Querem perder seu precioso tempo? Pois bem - percam.

    Ignorando essa bobagem a partir de agora, e gostaria que vcs leitores fizessem o mesmo.

    Obrigada mais uma vez pelo carinho, vcs são os melhores e não canso de repetir isso *-*

    ResponderExcluir
  19. para você querida Ilzy:
    ‎"Nenhuma palavra dita fará com que você me compreenda, se verdadeiramente não souber ler o que transpareço. Portanto, nada de deduções. Sou um filme sem legenda, só quem fala minha língua consegue me entender."

    (Fernanda Gaona)
    via minha outra querida escritora Sensitivity

    ResponderExcluir
  20. nossa, que polêmica .-.
    mas emfim, sou meio suspeita pra dar palpite sobre a situação, dado que acompanho seu blog há um bom tempo e adoro seus contos (no meu conceito continuam sendo contos er), alguns menos e outros mais, claro, mas depende do dia em que leio, do meu humor ou simplesmente do jeito que me identifico com cada um.
    e este em especial veio a calhar em um momento em que estou me sentindo um tanto sozinha, meio carente de pessoas, meio desajustada.
    e é tão lindo sonhar e me colocar no lugar dos personagens. acho que é uma das razões mais importantes de eu ler seu blog, a maneira simples como me identifico, seja com narrador ou com personagem.
    então é isso, sei que já se passou um tempo desde a última vez que comentei, mas ainda estou viva haha e venho sempre ler pelo menos um trechinho dos seus posts.

    ResponderExcluir
  21. Quem não acredita em nenhum tipo de final feliz, não pode apreciar a vida nem escrita muito menos quando esta vivendo ela. O texto é sim muito bom,e não há nada de errado em quem gosta, nem em quem não gosta. Só é mais feliz quem consegue entender historias e sentimentos colocados em frases . Adorei o texto Ilsy (:

    ResponderExcluir
  22. Escrever é algo simples. Basta saber escrever. Desde pequenos aprendemos como juntar as palavras e criar frases, mas é nossas experiencias que irão mostrar o quanto podemos de fato escrever. Escritor é uma profissão, Ser escritor é um desejo pessoal, coletar as palavras do dia-a-dia, da alma, do desejo, das emoções, da empatia e compartilhar com o vizinho, com o melhor amigo, isolar no caderno ou montar um blog.

    Ter reconhecimento e fazer com que outrem goste é uma vitoria maravilhosa, porem sempre há muito o que aprender e uma critica sem ser construtiva é uma critica subjetiva sendo assim baseado em emoção, emoções essas que podem estar contaminadas com inveja.

    Ilzy a partir do momento que disponibilizou seus textos no papel se tornou uma escritora, não de profissão, mas de alma, e lhe dou os parabens por isso, principalmente por ter o blog, conheço muitas pessoas que escreveria muito bem, mas que por algum motivo não o faz, e ter a coragem de por a cara a tapa é uma enorme demonstração de carinho com o próximo, e não importa se gosto ou não de algum texto devo respeitar seu trabalho e opinar com responsabilidade.

    Claro que o comentário negativo não lhe atingiu, e o triste não é comentário em si, e sim saber e ver o quanto existe pessoas de espirito pequeno, se fez por brincadeira, por hobby, por inveja eu não sei, mas deixo minhas palavras de repudio a tal comportamento, reafirmando que o pouco que conheço gosto do que escreve, triste, final triste, fantasia e etc, de tudo é possível tirar algo bom e antes de qualquer coisa é isso que devemos ver.

    Deixo aqui, registrado minha opinião e meus parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  23. Ai, meu Deus! Olha só o que te aconteceu, Ilzy???! Quando alguém recebe críticas assim é por que tá valendo a pena ler!!! Uhullll!
    Olha só, adoro seus contos "sujos" onde tem bebida, droga, sexo, coisa de louco! Sabe por que? pq o amor está mais escondido e mais lindo aí, nessas situações diferentes! Seus contos romanticos são lindos lindos lindos... e vc escolhe quando vai escrever com coraçõezinhos ou fumacinhas de um cigarro de balada cheirando a cerveja!!! Faça o que VOCÊ QUISER, escreva o que te der na telha!!!

    Amamos vc!

    ResponderExcluir
  24. Olá, Ilzy!

    É a segunda vez que visito seu blog. Li alguns textos na primeira vez que me encantaram e provavelmente voltarei outas vezes.

    Agora, quanto à "amiga" e "armariamermãnã", (que até me pareceu serem a mesma pessoa), adoraria ler um texto escrito por você, já que você entende tanto de qualidade de escrita, deve escrever maravilhosamente bem, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  25. Meu Deus!Primeiro que eu acho que este é um dos seus melhores contos!
    "E você gostaria de voltar pra 505, não é? Pra Neverland, pra Nárnia, pra Hogwarts e todos esses lugares para os quais você fugiu todo esse tempo."
    Como adivinhou?
    Agora sobre nossa "querida" amiga digo que além de não saber respeitar as pessoas,não entende do conceito escritor(a) nem de leitura.Eu pessoalmente te acho incrivelmente melhor que Crepusculo,e sinceramente não sei o que é Um Amor para Recordar.Mas não ligue para esse tipo de pessoas,que provavelmente não tem outra coisa para fazer além de deixar a vida dos outros tão deprimente quando a deles proprios(e não deve saber escrever nem cartão de aniversário)
    Beijos
    Laura

    ResponderExcluir
  26. Olá, estou seguindo aqui, poderia retribuir? Avisa pelos comentários que está seguindo.Ah e se fazer parte da lista de parceiros venho sempre aqui visitar!



    http://saladadefrutasbr.blogspot.com/
    *Brenna Félix*

    ResponderExcluir
  27. Lindo conto! Não tenho nem palavras para me expressar. Muito emocionante. Você tem muito talento. Muito obrigada por compartilhar esses textos conosco! :)

    ResponderExcluir